E agosto está chegando

Acredita que percebi que tinha esquecido que em agosto eu começo outro curso universitário? Não sei se é por causa dos trabalhos de Biblioteconomia, se é por causa dos livros ou da minha ida à Rio Negrinho, que mexeu com meu emocional.
Afinal, hoje tirei o dia para conversar com estudantes de Letras da UFSC. Sempre as mesmas perguntas: como está o curso? muito puxado? o que estão lendo? E os mesmos comentários: estou ansioso e gostaria de saber, quero ver se darei conta dos dois cursos… Conversei com um aluno da quinta fase. Ele perguntou se eu lia bastante e respondi que “sim, muito!”. Ele revidou dizendo que terei de ler o dobro desse meu muito. Falamos das diversas literaturas que passam pelas fases e de um pouco de linguística.
Depois, conversei com um calouro. Fiz as mesmas perguntas, só que ele respondeu mais convincente. Disse que já tiveram seis provas (em Biblioteconomia terei a terceira semana que vem), trabalhos dos mais diversos, muita leitura, muita linguística (“você vai ter que decorar alguns teoremas linguísticos e indico que você compre esses livros…”).
Fiquei animado com as conversas! E neste momento penso no quão disciplinado terei de ser.

Comecei a ler “Benjamim”, do Chico Buarque. O início do primeiro capítulo DEVE estar aqui:
“O pelotão estava em forma, a voz do comandante foi enérgica e a fuzilaria produziu um único estrondo. Mas para Benjamim Zambraia soou como um rufo, e ele seria capaz d edizer em que ordem haviam disparado as doze armas ali defronte. Cego, identificaria cada fuzil e diria de que cano partira cada um dos projéteis que agora o atingiam no peito, no pescoço e na cara. Tudo se extinguiria com a velocidade de uma bala entre a epiderme e o primeiro alvo letal (aorta, coração, traquéia, bulbo), e naquele instante Benjamim assistiu ao que já esperava: sua existência projetou-se do início ao fim, tal qual um filme, na venda dos olhos. Mais rápido que uma bala, o filme poderia projetar-se uma outra vez por dentro das suas pálpebras, em marcha a ré, quando a sucessão dos fatos talvez resultasse mais aceitável. E ainda sobraria um fiapo de tempo para Benjamim rever-se aqui e acolá em situações que preferiria esquecer, as imagens ricocheteando no bojo do seu crânio.”

(BUARQUE, Chico. Benjamim. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. p. 9)

Cada parágrafo deste livro é uma surpresa, vale a pena ler.

Comecei outro agora a pouco que trata da questão de Deus na Idade Média. É uma entrevista com um historiador. É de fácil compreensão e muito interessante (o problema é que esqueci do enorme título…”/)

Sábado provavelmente irei ao show do Roberto Carlos. Se eu não voltar vivo do mundaréu de pessoas que terá na via Expressa Sul, por favor, enterre junto comigo os meus livros – se encontrares o meu corpo.

Obrigado.

Anúncios

About jorgedoprado

Doutorando em Ciência da Informação (UFSC), Mestre em Gestão de Unidades de Informação (UDESC), Bacharel em Biblioteconomia (UDESC). Ver todos os artigos de jorgedoprado

One response to “E agosto está chegando

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: