A versão hollywoodiana

Neste sábado, depois de uma longa espera, finalmente assisti à versão norte-americana de Os homens que não amavam as mulheres. Há duas semanas, assisti a trilogia inteira em sua versão sueca, para poder fazer uma comparação.

Neste remake (podemos chamá-lo assim?), há uma fiel adaptação aos principais fatos do livro. Claro, que para fãs mais atentos, alguns detalhes foram descartados, outros acrescidos, mas de modo geral, gostei muito do fim. Já perdi o fôlego com a “vinheta” de abertura do filme, que ficou ótima com aquele rock, dando a sensação de que realmente teríamos um ótimo filme pela frente. Nas quase três horas de duração, encontramos uma incrível Rooney, como Salander, encarando a personagem de Larsson de forma perfeita, em todos os vieses que ela permite.

Curti muito a trilha sonora de Atticus Ross e Trent Reznor, que se eu não me engano também fizeram a de A Origem e que venceu o Oscar (se bem me lembro).

Agora só resta esperar pela continuação, que segundo Fincher sairá em 2013 e 2014, e pela premiação do Oscar, na qual o filme foi indicado a Melhor Atriz (Rooney Mara), Fotografia, Edição, Edição de Som e Mixagem de Som.

Advertisements

About jorgedoprado

Graduado em Biblioteconomia e pós-graduando em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais. Atento para a articulação de redes em ambientes digitais. Ver todos os artigos de jorgedoprado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: