Tag Archives: listas

Os 10 melhores livros que li em 2010

Assim como no ano passado, decidi fazer a listagem dos 10 melhores livros que li em 2010. Não foi uma tarefa muito fácil, pois comparado com o que li em anos anteriores, em 2010 eu li muito pouco, 24 títulos. Mas resolvi listá-los, vamos lá!

10º – La Tabla de Flandes, de Arturo Pérez-Reverte
Reverte já foi citado por Dan Brown como uma de suas inspirações. E realmente inspirou, por este livro tem muito do que hoje se tornou a escrita de Brown. Uma história de mistério bastante interessante (em espanhol).

9º – Os viúvos, de Mario Prata
Comprei este livro por acaso, quando o escritor estava num evento aqui em Florianópolis, fazendo a divulgação. Comprei, pedi autógrafo e em menos de dois dias conheci a história do detetive Fioravanti em plena Floripa. Interessante que cada capítulo do livro é um bairro ou local da Ilha da Magia. Viajei pela cidade sem sair do meu quarto.

8º – Herdando uma biblioteca, de Miguel Sanches Neto
Recomendo este livro pela paixão do autor em narrar como montou sua biblioteca particular. O cara é ali, de Curitiba.

7º – Bilionários por acaso: a criação do Facebook, de Ben Mezrich
A grande atração do ano de 2010. Ganhei o livro de amigo secreto, li em algumas horas e corri para o cinema ver a versão do filme. Vale muito a pena! Dá gosto de ver do que um universitário é capaz munido de uma boa massa pensante.

6º – Os espiões, de Luis Fernando Verissimo
Verissimo sempre aparece nas minhas listas dos melhores. E com este livro, 3º lugar no Prêmio Jabuti 2010, ele sai do seu gênero de domínio, a crônica, e parte para um romance. Um romance que fala sobre livros, melhor ainda.

5º – Conversa sobre o tempo, de Arthur Dapieve com Luis Fernando Verissimo e Zuenir Ventura
Mais uma vez Verissimo, mas desta vez numa conversa agradabilíssima com Dapieve e Ventura. Dapieve entrevista os dois num sítio e a conversa vira livro. Eles falam sobre política, livro, morte, amizade e diversos temas. Um banho de cultura brasileira e internacional.

4º – Não contem com o fim do livro, de Umberto Eco
Também um dos grandes temas de 2010, o futuro do livro perante a tecnologia digital dos e-readers. O autor, especialista em leitura e vários outros temas, é entrevistado e fala sobre o envolvimento do homem com o livro, seja em papel ou digital.

3º – A menina que brincava com fogo, de Stieg Larsson
Trilogia Millennium, a melhor história policial que eu já li. Tudo muito bem escrito e traduzido. História boa, envolvente. Se encaixa naquela categoria de livros que não conseguimos parar de ler até terminar.

2º – A nova desordem digital, de David Weisberger
Título indicado numa palestra e que peguei emprestado na biblioteca da universidade. Para quem é da área da Biblioteconomia, que trabalha com informação, este livro é essencial.

1º – Caim, de José Saramago
Não poderia deixar de ser, novamente Saramago em primeiro lugar. Ano passado ele ficou com “O homem duplicado” e agora com “Caim”, esta história totalmente audaz, bem escrita. Enfim, uma boa história saramagueana.

E para você, quais foram os 10 melhores livros que leste em 2010?


Os 10 melhores livros que li em 2009

O ano que passou foi o mais diferente de todos que já vivi. O melhor de todos. Quanto à leitura, este ano li menos que em 2008, praticamente 30 livros a menos (neste ano li 53 títulos).
Elenco abaixo os dez melhores.

10º lugar: “Sobre a leitura”, de Marcel Proust
Sinceramente mesmo, eu não sei porque o coloquei em último lugar. Sei que ele ficou entre os dez melhores, mas que foi menos melhor que os demais (sic).

9º lugar: “O Mago”, de Fernando Morais
Gosto muito de biografia e esta, sobre a vida do Paulo Coelho, foi muito bem escrita. Mas não é pelo fato de um recurso estilístico se destacar no livro, ou pelo modo de escrever, mas pela influência que esta leitura deu à minha vida.

8º lugar: “O retrato de Dorian Gray”, de Oscar WildeEste foi o primeiro livro raro, de alguns que ganhei no Natal de 2008 (história para um outro post), que eu li. Tenho a segunda edição brasileira do clássico que é incrível.

7º lugar: “Paixão pelos livros”, de Julio Silveira
Li muito sobre bibliofilia este ano e este merece destaque. O organizador Julio Silveira reúne textos de várias pessoas, desta e de outras épocas, sobre a paixão que eles têm pelos livros.

6º lugar: “O símbolo perdido”, de Dan Brown
Este foi o último livro que li em 2009. Estava esperando por ele desde que Dan Brown falou à imprensa que escreveria sobre Maçonaria. Li em poucos dias uma história bem típica do norte-americano, com o tal Robert Langdon, uma cientista no meio, o assassino e as pessoas de “duas caras”. Ele só esta nesta lista porque foi o melhor que ele escreveu e porque fala sobre um assunto que gosto muito.

5º lugar: “Objecto Quase”, de José Saramago
É claro que não poderia faltar um Saramago nesta lista. O livro traz crônicas incríveis do escritor português. Algumas fáceis de ler e outras nem tanto. Todas, porém, fabulosas.

4º lugar: “A biblioteca à noite”, de Alberto Manguel
Outro título sobre bibliofilia. Descreva toda a montagem da biblioteca de Manguel, com vários detalhes sobre o mundo dos livros.

3º lugar: “Os homens que não amavam as mulheres”, de Stieg Larsson
Impressionante! O sueco prende a atenção, escreve de um jeito diferente, daquele que não está nem aí para o leitor, como se não tivesse hora para impressionar. Simples assim. Não vejo a hora de ler a continuação.

2º lugar: “Todos os nomes”, de José Saramago
Saramago nunca é demais. Uma história simples, de um realismo fantástico que me dá água na boca. Uma história sobre um homem que trabalha no arquivo de um cartório e decide ir além, descobrir mais sobre a vida de uma mulher que ele admira somente em mente.

1º lugar: “O homem duplicado”, de José Saramago
O melhor livro que li em 2009 foi o primeiro que li. É uma história que me impressionou pelo fato de que justamente era uma ideia minha, que eu seria capaz de escrever aquilo, só que ele escreveu muito melhor. O que aconteceria quando um homem de repente se encontrasse com ele mesmo é narrado neste livro maravilhoso.